• Raquel Chrispim

Manter o propósito diante dos desafios


O bate-papo do Encontro Integrar (30/06), foi sobre como indivíduos e grandes empresas estão fortalecendo seus propósitos e vendo oportunidades na pandemia. Gustavo Secilio nos trouxe a virada nos projetos de capacitação de medidas sanitárias, na Guatemala, com aumentaram em 30% de pessoas nos treinamentos. Além disso, a procura pelo curso de Responsabilidade Social virtual tem tido procura frequente de profissionais de toda América do Sul.


Do outro lado, Alexandre Rocha, da Indorama, relata que nesse tempo de Covid-19 a empresa, com foco em reciclagem de plástico, decidiu manter os investimentos em expansão, tendo consciência que é necessário investir em Sustentabilidade alinhada à Responsabilidade Social, o que reflete em toda a cadeia produtiva e no meio ambiente.


Temos aqui três contextos diferentes:

1. Ações governamentais, da Guatemala, que está conseguindo ampliar as capacitações em medidas sanitárias, porque passaram do presencial para o virtual. Com isso, não só mantém as capacitações como também aumentam o número de pessoas impactadas.

2. O aumento pelo curso de Responsabilidade Social, por pessoas de todas a América do Sul, nos mostra que esse tema está latente nas pessoas que desejam aprender mais, seja para uso pessoal ou profissional. Será o que tema está tomando corpo com a pandemia? Vale um outro artigo só sobre isso. Para Gustavo, esse tema ainda não chegou, mas vai chegar! Concordo com ele, é um tema que precisa ser incorporado no DNA das pessoas e das empresas.

3. Uma multinacional como a Indorama apostando na sustentabilidade para dar força aos negócios, a cadeia produtiva e se manter comprometida com a sustentabilidade. “A cadeia do plástico é desafiadora para além da coleta e da reciclagem é preciso ter educação ambiental e conscientização de todos”, completa Alexandre.


Eu que sou especialista em Responsabilidade Social e Sustentabilidade estava um pouco descrente esses dias. A chamada crise da profissão. Ouvir vivências tão diferentes de Gustavo Secilio e Alexandre Rocha, mas com a convergência de que é preciso manter acessa a chama desses dois temas e que tem pessoas e organizações estão com o olhar para eles, me conforta e mantem a chama do meu propósito acessa.


A Psicóloga Cristiane Vilela, além de trazer toda sua experiência em trabalho com catadores de materiais recicláveis, também facilitou essa conversa, nos levando a refletir e trazer nossas vivências.


Raquel Chrispim

Diretora Executiva


1 visualização

Contatos

contato@rc8consultoria.com.br

+55 32 3236-1842

+55 32 9 9108-6393